• Mariana

 

O Grupo de Estudo e Pesquisa em Trabalho, Saúde e Serviço Social busca atuar na interlocução das áreas do Trabalho e Serviço Social e Trabalho e Saúde. Com investimento no lastro da teoria social, o grupo procura investigar as mudanças no mundo do trabalho, os impactos à saúde da classe trabalhadora e, de maneira mais específica, os impactos no trabalho de assistentes sociais nos diferentes espaços sócio-ocupacionais. O grupo busca tratar as relações sociais tipicamente capitalistas e o processo de trabalho. Temas relacionadas à precarização do trabalho como: terceirização, intensificação, informalidade e mudanças no mercado de trabalho recebem uma abordagem interdisciplinar e são objeto de estudos do grupo.

Notícias

 - no Freepik

Seleção unificada para alunos de Iniciação Científica do curso de Serviço Social da UFOP

Setembro 22, 2022

A partir de hoje, dia 22/09/2022 o GEPTSSS, Grupo de Extensão e Pesquisa em Trabalho, Saúde e Serviço Social, abre inscrição para bolsa de Iniciação Científica - IC PIBIC/FAPEMIG. Para concorrer, basta ser discente do curso de Serviço Social da UFOP, e preencher o formulário abaixo até o dia 29/09/2022.

CLIQUE AQUI E FAÇA SUA INSCRIÇÃO

São requisitos para a seleção:

• Ser aluno de graduação a partir do 2 período com...

Read more about Seleção unificada para alunos de Iniciação Científica do curso de Serviço Social da UFOP
Chamada foto criado por rawpixel.com - br.freepik.com

Seleção para projeto de Iniciação científica "Novas tecnologias nos processos de trabalho e Serviço Social em Mariana/MG"

Agosto 30, 2022

A partir de hoje, dia 30/08/2022 o GEPTSSS, Grupo de Extensão e Pesquisa em Trabalho, Saúde e Serviço Social, abre inscrição para bolsa de Iniciação Científica - IC. Para concorrer, basta ser discente do curso de Serviço Social da UFOP, ter disponibilidade de 15h semanais para a pesquisa e preencher o formulário abaixo até o dia 06/09/2022. Inscrições: <https://forms.gle/KGtZF6LrpZPYZgPt6

Cronograma: Inscrições: até 06/09/2022; Entrevistas: dia 07/09...

Read more about Seleção para projeto de Iniciação científica "Novas tecnologias nos processos de trabalho e Serviço Social em Mariana/MG"
Leia mais

Opinião

As novas tecnologias e a determinação do trabalho

Por: Roberto Coelho do Carmo

As novas tecnologias são uma realidade presente em nosso dia-a-dia, como trabalhadoras e trabalhadores. Presente na compra, venda e produção de mercadorias. Saltam aos olhos as tecnologias comunicacionais, com as redes sociais funcionando como um grande mercado, e outros aplicativos, específicos para compra e venda. Se antes você precisava ter um...

Read more about As novas tecnologias e a determinação do trabalho

O cuidado como política

Hoje no dia da Consciência Negra, eu escrevi um pequeno trecho no facebook sobre a importância do cuidado como política. Eu queria falar mais, mas o tempo não permitia. Então resolvi dar uma paradinha agora e tentar escrever antes que as ideias fujam de mim.
Penso que vivemos dias difíceis, mas que também são dias de grandes aprendizados, se soubermos destas experiências extrair as riquezas que elas têm nos oferecido para transitarmos para momentos futuros, com possibilidades de gerarmos neles o que não conseguimos até agora, o que ensaiamos, mas deixamos no caminho. Falo de uma...

Read more about O cuidado como política
Mais

Últimas Publicações

Fernanda Alcídia Dias de Almeida and Roberto Coelho do Carmo. 2/17/2023. “O TRABALHO DOS(AS) ASSISTENTES SOCIAIS DA REGIÃO DO ALTO PARAOPEBA MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO (TDCI).” Serviço Social em Perspectiva, 7, ISSN 2527-1849. Publisher's VersionAbstract

Este trabalho tem por objetivo trazer a discussão teórica sobre o trabalho dos assistentes sociais mediado pelas Tecnologias Digitais de Comunicaçãoe Informação no trabalho dos (as) Assistentes Sociais, trazendo um enfoque para os profissionais que se localizam na região do Alto Paraopeba. A metodologia utilizada consiste na coleta de dados através de formulário online e pesquisa bibliográfica.

Disponível em: <https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/5824>

Maria Fernanda Escurra and Roberto Coelho do Carmo. 9/2022. “MODO DE PRODUÇÃO CAPITALISTA E REPRODUÇÃO AMPLIADA DA BARBÁRIE: caminhos e descaminhos para a classe trabalhadora” 4, Pp. 13-21. Publisher's VersionAbstract
Este trabalho apresenta uma breve reflexão teórica, tendo como pano de fundo situações específicas ocorridas no Brasil e o contexto da pandemia do Coronavírus. Para isto, se parte de duas observações gerais que confirmam como na atual configuração da ordem burguesa vivencia-se um processo de reatualização da barbárie, característica do período da emergência desta forma de organização social.  A partir de algumas abstrações é apresentado um ensaio de interpretação no plano político-econômico em relação aos caminhos e descaminhos da política para a classe trabalhadora. Uma provocação ao leitor e a apresentação de algumas questões de um diálogo que precisa ser adensado.
Roberto Coelho do Carmo and Maria Alice Silva Santos Félix. 9/2022. “A CENA DE USO DA TECNOLOGIA E A DESIGUALDADE SOCIAL DO BRASIL” 4, Pp. 284-290. Publisher's VersionAbstract
O trabalho por hora proposto é resultado dos primeiros movimentos de projeto de Iniciação Científica intitulado “Novas tecnologias nos processos de trabalho e a teoria do valor trabalho de Marx”. Esta publicação retrata o momento inicial da pesquisa e busca apresentar a cena que torna pertinente a investigação. Traz dados e informações que demonstram o crescimento de novas tecnologias de comunicação e informação, mediando a produção e a circulação de mercadorias e apresenta questões preliminares.
Roberto Coelho do Carmo, Alessandra Souza de Ribeiro, Mariana Costa Carvalho, and Késia Silva Tosta. 11/16/2021. “A precarização da formação em Serviço Social na UFOP e UFV na pandemia.” In X Jornada Internacional de Políticas Públicas (X JOINPP).Abstract
O texto apresenta análise das primeiras experiências de ensino remoto em Serviço Social na UFOP e UFV no período de isolamento social. Parte da trajetória recente da política de educação, apresentando seu caráter limitado inserido nas relações sociais capitalistas. Seguindo de análise conjuntural da relação da atual crise sanitária com as respostas elaboradas pela burguesia diante da crise estrutural do capital desde 1970. Relacionamos a pandemia aos três eixos estruturantes dessa resposta: neoliberalismo, reestruturação produtiva e financeirização, atravessando tais problematizações com análise do enfrentamento à COVID-19 pelo governo brasileiro e suas consequências para o capital e trabalho. Por fim, o trabalho recorre a fontes documentais dos Cursos de Serviço Social da UFOP e UFV para tecer considerações e críticas às primeiras experiências de ensino nos períodos de isolamento social .
More